Opções de Tratamento

voltar

As técnicas para o tratamento cirúrgico são:

  • Cirurgia aberta (endarterectomia carotídea – que é a retirada da placa de ateroma). Implica na necessidade de anestesia geral e incisão cirúrgica na região cervical (pescoço). Atualmente, é a técnica de primeira escolha para pacientes octogenários (acima dos 80 anos), bem como para pacientes jovens com expectativa de vida longa.
  • Implante de stent (cateterismo com implante de stent especial para a carótida). É uma técnica com bons resultados, podendo ser realizada sob anestesia local + monitorização anestésica/neurológica. Tem especial indicação para pacientes com alto risco para anestesia geral, bem como para aqueles com cirurgia prévia no pescoço (radioterapia, cicatrizes no pescoço). Costuma-se colocar dispositivos temporários de proteção cerebral para proteger contra eventual embolização durante o procedimento (são os filtros de carótida).

Os tratamentos adicionais para os pacientes com doença obstrutiva carotídea são os mesmos para as demais doenças que levam à ateromatose (antihipertensivos,medicação antiadesivos plaquetários, medicação para controle do colesterol – estatinas, medicação para controle do diabetes, cessar tabagismo, controlar o estresse e realizar atividades físicas).

carotida2

Ir ao topo

Copyright © 2016 - Todos direito reservados.